contato@nashconsultoria.com.br

As variações da inflação em período de pandemia

19 ago
Imagem inflação

By: Leonardo Menezes

Economia

Comments: Nenhum comentário.

Ao consumir de um mercado R$ 100,00 no ano de 2019 e 2020, fica perceptível uma diferença na quantidade de produtos adquirida. A princípio o número na nota é o mesmo, contudo seu valor sofreu influências, inclusive de outras moedas ou de variações na inflação.

Para saber quanto realmente vale o seu dinheiro, é preciso avaliar o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O IPCA, disponibilizado mensalmente, utiliza-se de um cálculo que avalia os bens essenciais para a rotina de um indivíduo, incluindo alimentação, vestuário, transporte e afins, registrando as volatilidades e variações da inflação

Nos meses de abril e maio o IPCA registrou deflação (barateamento) por conta da paralisação dos serviços devido às medias de isolamento contra a pandemia da COVID-19. Por outro lado, em julho, segundo o IBGE, atingiu a faixa de 0,36%, maior porcentagem do mês dentre os últimos quatro anos.

Os impactos da inflação no bolso do consumidor

No Brasil, as pessoas mais afetadas pelas variações da inflação são as de classe baixa, como ilustra a Figura 1.

FIGURA 1 – Inflação por faixa de renda (em %)

Inflação por faixa de renda
Fonte e elaboração: Grupo de Conjuntura da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (DIMAC)/IPEA

Segundo os dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), produtos voltados para pessoas de “Renda Alta” sofrem reduções no preço maiores do que para pessoas de outras rendas.

A mesma lógica está presente nas variações da inflação, indivíduos de “Renda Alta” veem um encarecimento pequeno nos produtos comprados. Enquanto isso pessoas de “Renda muito baixa” são apresentadas a uma inflação de 0,32% em junho e 0,38% em julho.

Portanto, essa questão desfavorável está ligada à demanda. Os produtos da cesta básica como arroz, feijão, óleo, entre outros, estão sob constante procura, o que leva a um aumento das taxas de inflação.

Apesar de as variações da inflação em elevação, sua tendência é de queda para o mês de agosto. Segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (ANBIMA), o IPCA de agosto sofrerá queda de 0,12%.

Por fim, cabe ressaltar a importância da inflação para o desemprego. Ao mesmo tempo em que temos uma inflação baixa, encontramos um desemprego alto. Para mais informações sobre o desemprego, continue acessando o nosso blog.

Deixe uma resposta

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
× Como posso te ajudar?